“É muito bom receber o CineB”

A EE Prof. Benedito Ferreira de Albuquerque, localizada em Parelheiros, Zona Sul da capital paulista recebeu, pela primeira vez, uma sessão do CineB no última sábado, 26/8. O projeto exibiu o documentário “Doméstica” de Gabriel Mascaro.

O CineB esteve no último sábado, 26/8, em Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo, para mais uma exibição do documentário “Doméstica”, que tem roteiro e direção de Gabriel Mascaro. O filme, de 2012, é um registro do cotidiano do trabalho doméstico a partir do registro feito por sete adolescentes, que gravaram, por uma semana, empregadas domésticas de suas casas. Eles entregaram o material bruto para o diretor que montou um filme com essas imagens. Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o documentário lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e se transforma num potente ensaio sobre afeto e trabalho.

O pátio da EE Prof. Benedito Ferreira de Albuquerque, em Parelheiros se transformou, pela primeira vez, numa sala de cinema

Foi a primeira vez que o projeto esteve na Vila Roschel, um bairro às margens da estrada que liga Parelheiros à Engenheiro Marsilac. Quem entrou em contato com o CineB para que a Escola Estadual (EE) Prof. Benedito Ferreira de Albuquerque recebesse o projeto foi o coordenador pedagógico Carlos Aberto de Souza, o professor Alberto, depois que a funcionária do Sindicato dos Bancários e ex-aluna da escola, Stefani Carolina da Silva Felix, mostrou interesse em levar o projeto à comunidade. A região é uma das mais carentes e com o menor índice de Desenvolvimento Humano da cidade de São Paulo.

Muitas famílias participaram da sessão.

Professor Alberto, que trabalhou no Itaú por 25 anos, conta que a escola atende cerca de 980 alunos, divididos em ensino Fundamental e Médio, nos períodos da manhã, tarde e noite. “A região é carente e muitos pais de alunos nunca pisaram numa sala de cinema antes” explica. “Por isso é muito bom receber o CineB”, complementa. A diretora Maria Aparecida da Silva comemora a iniciativa: “nesse bairro não tem nada cultural, nada de lazer, então é uma maneira de aproximar a comunidade da escola”, finaliza.

Moradores sorteados ganharam livros doados pela ONG Eh Aqui.

O pátio coberto virou rapidamente uma sala de cinema com 120 cadeiras, todas ocupadas a partir das 19 horas. Muitas famílias e sobretudo crianças e adolescentes se divertiram com o curta “O Troco” (2008), de André Rolim, exibido antes do longa-metragem. Já “Doméstica” agradou quem compareceu à sessão. Viviane Andrade, professora de educação infantil, que estava acompanhada dos três filhos, explicou, depois da sessão que empregada doméstica é um profissão diferente, porque não é só o trabalho que conta. “O carinho que ela tinha com a criança deficiente foi muito bonito, extrapola a questão do trabalho”, comentou.

Na abertura oficial da sessão, professor Alberto, a diretora Maria Aparecida, o coordenador do Cine Cidálio, Stefani e o professor Caio.

O coordenador do CineB, Cidálio Vieira Santos, homenageou com um brinde as duas empregadas domésticas que estavam na sessão. Silvamara Dias dos Santos, explicou que é diarista há quatro anos, mas já foi mensalista e auxiliar de serviços gerais. Ela estava acompanha dos filhos e da netinha de três anos na sessão e gostou muito do “presente” do CineB. Já Elizabeth Ribeiro Santos, fã de documentários, elogiou o projeto por levar ao bairro “um filme que mostra como é a vida das empregadas domésticas”. Ela conta que trabalha há três anos e meio em uma casa, mas já foi diarista também.

Até a próxima sessão!

O CineB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 56 mil espectadores em mais de 430 sessões gratuitas realizadas em comunidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Foram exibidos na tela do CineB mais de 100 longas-metragens e 69 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *