CineB chega ao Jardim Paulistano

O projeto esteve, no último sábado, 23/9, pela primeira vez na quadra da rua da Mina, Jardim Paulistano, Zona Norte para exibir o filme “Magal e os Formigas”, de Newton Cannito.

Dez anos rodando a cidade de São Paulo, Osasco e região e o CineB sempre encontra um lugar novo para levar cultura e entretenimento para que não tem acesso. No último sábado, 23/9, a comunidade do entorno da quadra da rua da Mina, no Jardim Paulistano, Zona Norte de São Paulo, recebeu o projeto pela primeira vez.

Público chegando para assistir a comédia com Sidney Magal.

A quadra coberta da Rua da Mina, é um espaço de uso público, em que a comunidade pratica esportes e atividades de formação esportiva como capoeira e futsal para crianças e adolescentes. Na noite do sábado, no entanto, se tornou uma sala de cinema para exibir o filme “Magal e os Formigas”, de Newton Cannito, produção atualmente em cartaz no projeto CineB.

Abertura da sessão com Pastor Evan Belchior, Luiz Cláudio Marcolino, Cidálio Vieira Santos, Roberto Costa e Cremilson Santos.

Lançado em 2016, o longa conta a história de um aposentado aborrecido com a vida que reclama o tempo todo de seu trabalho. Viciado em loterias, está afundado em depressão e não vê esperança. Até que, após um delírio, ele começa a receber visitas do cantor Sidney Magal. Assustado com o fenômeno sobrenatural recorrente, ele irá aprender, com o bom humor da aparição, um novo jeito de viver uma vida mais feliz. Além de Magal, integram o elenco Norival Rizzo, Imara Reis, Mel Lisboa e José Carlos Machado entre outros.

Família unida nas sessões do CineB.

Na sessão também foi exibido o curta “Depois que Eu Te Vi”, de Vinicius Saramago. No filme, um jovem autista que trabalha na farmácia do tio cumpre metodicamente sua rotina, mas isso muda quando ele sai para fazer uma entrega e vê uma menina passar de bicicleta. A partir daí sua rotina muda completamente e seu foco passa ser esse nova paixão.

Fila para a comer a deliciosa pipoca do CineB.

Roberto Costa, que trabalha com tecnologia e atua em frentes sociais e culturais na comunidade, foi quem buscou a parceria com o CineB. “Conheci o projeto nos bancários, num curso voltado aos direitos e à cidadania. Depois de muita conversa, conseguimos trazer o CineB. Eu moro aqui há mais de 25 anos, desde quando não tinha nada, nem saneamento. Hoje queremos oferecer novas perspectivas para a comunidade”, explica.

Mamãe Nariel Santos com Lucas Gabriel de dois meses: atento até na hora dos sorteios.

Para organizar a sessão, Costa teve apoio do professor de educação física Cremilson Santos de Vasconcelos, que coordena os cursos gratuitos de capoeira e futsal na quadra para cerca de 200 crianças, e o assistente social e pastor Evan Belchior. “Todos aqui são unidos e colaboraram para a sessão acontecer. Antes a comunidade via tiroteio, agora vê cinema. É uma coisa do outro mundo, impactante. Vai ficar para a história”, comemora Vasconcelos. Belchior considera a iniciativa uma forma de “desenvolver a parte educacional e cultural da região”.

É hora do sorteio dos brindes.

A abertura da sessão contou com a presença de Luiz Cláudio Marcolino, diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) e um dos idealizadores do CineB, quando, em 2007, era presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Para Marcolino, o CineB se consolidou nesses dez anos levando o cinema nacional para os bairros mais distante da cidade de São Paulo, onde as pessoas têm dificuldades de acesso à cultura. O CineB está demostrando que está no caminho certo, dez anos de vida, dez anos de sucesso”, comentou.

Até a próxima sessão!

Ao final da sessão foram sorteadas camisetas do projeto e livros doados pela ONG Eh Aqui.
O CineB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 60 mil espectadores em mais de 450 sessões gratuitas realizadas em comunidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Foram exibidos na tela do CineB mais de 100 longas-metragens e 69 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *