Água Funda recebe diretor de “Magal e os Formigas”

O CineB esteve no Salão da Paróquia Santo Afonso de Ligório, na Água Funda, Zona Sul de São Paulo, no último domingo, 24/9, para exibir a comédia “Magal e os Formigas”, de Newton Cannito, que participou de um debate após a sessão.

Foi uma semana intensa no CineB. A comédia “Magal e os Formigas” que iniciou sua temporada no projeto semana passada já foi exibida em três sessões. A mais recente aconteceu no último domingo, 24/9, no salão paroquial da Igreja Santo Afonso de Ligório, localizada na Água Funda, Zona Sul de São Paulo.

O salão da igreja da Água Funda se transformou rapidamente em uma sala de cinema.

“Magal e os Formigas” foi escrito e dirigido por Newton Cannito. Conta a história de um aposentado que está aborrecido com a vida e reclama o tempo todo de seu trabalho. Viciado em loterias, ele está afundado em depressão e não vê esperança. Até que, após um delírio, ele começa a receber visitas do cantor Sidney Magal. Assustado com o fenômeno sobrenatural recorrente, ele irá aprender, com o bom humor da aparição, um novo jeito de viver uma vida mais feliz. Além de Magal, integram o elenco Norival Rizzo, Imara Reis, Mel Lisboa e José Carlos Machado entre outros.

Exibição do curta “Depois Que Eu Te Vi”, de Vinícuis Saramago.

Além do longa, foi exibido o curta “Depois que Eu Te Vi”, de Vinicius Saramago que aborda a história de um jovem autista que trabalha na farmácia do tio e cumpre metodicamente sua rotina, mas isso muda quando ele sai para fazer uma entrega e vê uma menina passar de bicicleta. A partir daí sua rotina muda completamente e seu foco passa ser esse nova paixão.

Abertura da sessão com a diretora da AMAAF Analu Reis, o coordenador do CineB Cidálio Vieira Santos e a presidente da AMAAF Isabel Mendes dos Ramos.

A sessão foi organizada pelo mesmo grupo ligado à Associação dos Moradores Amigos da Água Funda (AMAAF), que já recebeu duas exibições do CineB desde ano passado. A presidente da Associação dos Moradores Amigos da Água Funda (AMAAF), Isabel Mendes dos Santos, conta que a mudança de espaço é uma estratégia para alcançar um público diferente: “é mais central no nosso bairro. É uma oportunidade que as pessoas têm de ter acesso ao cinema”, explicou.

Público se envolveu com o debate, após a exibição de “Magal e os Formigas”.

Ao final do filme, inspirado na vida da família do diretor, o CineB organizou um debate com Cannito, sua irmã Lurdes Guimarães Cannito e a mãe Maria Guimarães Cannito, que aos 80 anos, fez sua estreia como atriz na comédia. O público, interessado pela história da família e da produção, manteve um longo diálogo com os convidados sobre o importante papel do filme para refletir a situação da terceira idade no Brasil. Segundo Maria Emília de Souza, Emily, professora de canto coral e de teatro da AMAAF, o filme “foca várias temáticas como a vida do idoso, preconceito… com certeza todo mundo daqui sai com a ideia de que é preciso ter um Magal buzinando no ouvido pra tocar a vida pra frente”, sugeriu.

Wanda dos Santos, caiu na dança com a cançao “Sandra Rosa Madalena”.

Maria Regina de Oliveira, que foi a uma sessão do CineB pela primeira vez contou que tanto o curta quando o longa exibidos são exemplos da importante discussão da inclusão na sociedade brasileira: “o curta trabalha a questão da deficiência, da miopia do tio que não entendeu o que o menino queria, já o filme do Magal trabalha a questão da união, do sonho. É a primeira vez que eu participo de um filme onde o diretor traz a família, onde ele se desloca para dar esse carinho para seu público”, reflete.

“É a primeira vez que eu participo de um filme onde o diretor traz a família”, destaca Maria Regina.

Cannito, que participou pela segunda vez de um debate no CineB em menos de uma semana, elogiou a qualidade do diálogo com o público, que durou cerca de uma hora. “É muito legal ver como funciona o filme para essa audiência. Pela primeira vez ele está tendo a oportunidade de passar para a plateia inteira de terceira idade”, analisa. Ao final do debate foram sorteadas camisetas do projeto e livros doados pela ONG Eh Aqui.

Até a próxima sessão!

O CineB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 60 mil espectadores em mais de 450 sessões gratuitas realizadas em comunidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Foram exibidos na tela do CineB mais de 100 longas-metragens e 69 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *