Cinema com energia solar chega à Vila Rica

CineB Solar fez sua estreia na Vila Rica, zona Leste da capital, no dia 25/5/2018. Em cartaz, o documentário “Coragem – As muitas vidas do Cardeal Do Paulo Evaristo Arns”, de Ricardo de Carvalho.

Professores e alunos do grupo de capoeira da Associação.

Novidade na temporada 2018, o CineB Solar fez sua primeira exibição na Associação dos Moradores da Vila Rica, na última sexta-feira, 25/5/2018. O espaço localizado na região do Aricanduva, Zona Leste de São Paulo é um dos mais longevos parceiros do CineB, e desde 2007 abre suas portas para exibir filmes brasileiros. Foi a 15ª vez que o público da Vila Rica recebeu o projeto e a primeira vez que viu o CineB Solar funcionar – o CineB Solar utiliza um sistema de captação de energia do Sol numa van adaptada com paineis fotovoltaicos e baterias que carregam a energia que vai ser utiliza durante toda a exibição do filme. No interior da van, foi montada uma estação de ciências para

O CineB Solar é a novidade do projeto este ano. O veículo adaptado para captar a energia solar para exibir filmes é um projeto desenvolvido pela Brazucah Produções, parceira do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região na produção do CineB há 11 anos. O Cinesolar, como o projeto é conhecido, é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável e circula pelo Brasil desde 2010.

Criança acompanha explicação sobre energia solar na estação científica da van.

Em cartaz, o documentário “Coragem – As muitas vidas do Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns”, de Ricardo de Carvalho. O filme retrata a história de um dos mais importantes cardeais brasileiros do século 20. Dom Paulo foi um intransigente defensor dos direitos humanos e enfrentou como poucos o regime militar. Co-organizou um dos mais importantes documentos sobre a ditadura, ainda no período militar: o projeto Brasil, Nunca Mais, que virou um livro que denunciou milhares de torturas, desaparecimentos e assassinatos. O cardeal Arns também organizou os pobres da cidade de São Paulo para que pudessem reivindicar os seus direitos fundamentais como educação, saúde, habitação e emprego por meio da organização das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs).

O padre Eduardo Binna, pároco da Paróquia Santa Cruz, na Vila Rica, participou pela primeira vez de uma sessão do CineB e aprovou o projeto: “energia sustentável, este é o caminho. Temos que investir por aí, acredito que é o futuro porque o Brasil tem muito sol”, comentou. O padre Binna lembrou que conheceu Dom Paulo em 1989. “Eu vim do Paraná e fiquei aqui em São Paulo por causa dele. A pessoas dele era para mim um modelo de ser cristão no mundo. Há 24 anos, no dia 21 de maio de 1994, fui ordenado padre por ele”, completa.

Tiago Rodrigo da Silva, professor de capoeira na Associação, também estava pela primeira vez numa sessão do CineB Solar ao lado de alunos e parceiros do grupo Símbolo da Liberdade. Ele contou que o projeto, que une esporte e cultura popular com samba de roda, maculelê e dança afro acontece há três meses na associação e funciona todas as segundas e quartas-feiras, das 19h30 às 21h30.
A presidenta da entidade, Bia Moreno, estava feliz por poder trazer o documentário sobre a vida do arcebispo para a comunidade. “Eu já tinha visto, e achei importante que a comunidade conhecesse a história de dom Paulo”, comentou, na abertura oficial da sessão, ao lado do coordenador do CineB Solar, Cidálio Vieira Santos e do padre Binna Bia homenageou os diretores Bigode e Sr. Gentil, já falecidos, que eram fãs de dom Paulo.

Após a exibição do filme, Cidálio abriu o microfone para que o público pudesse se manifestar. Maria Cristina Corral estava extasiada com o que viu: “eu frequento a paróquia Santa Cruz desde o final da década de 1980, e eu convivi com muitas pessoas que aparecem no filme. Valdemar Rossi, na época da pastoral operária, o padre Fernando Altmeyer, que era aqui do setor. Então eu me vi dentro do filme, me vi com aquelas pessoas daquela época”, relata.

O CineB Solar é um circuito alternativo de exibição que, desde 2007, leva cinema brasileiro para várias regiões da cidade. O projeto, que agora passa a se chamar CineB Solar quando estiver nas comunidades, já contabiliza um público superior a 60 mil pessoas em mais de 480 sessões gratuitas em comunidades, escolas e universidades de São Paulo. Já foram exibidos na tela do CineB mais de 116 longas metragens e 73 curtas metragens.

CineB Solar Na Vila Rica

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *