Mauá vê “A Menina Índigo”

No dia 8 de junho, CineB Solar esteve na Associação Amigos do Santa Lídia, em Mauá, para exibir o novo filme da temporada, dirigido por Wagner Assis.

Público faz fila para pegar a pipoca gratuita, preparada pelo Seu Antonio.

Foi a primeira vez, em 11 anos, que o CineB Solar esteve na cidade de Mauá, na região do Grande ABC. O responsável pela novidade foi o presidente da Associação Amigos do Santa Lídia, Sérgio Maurício, que conheceu o CineB Solar por meio de Luiz Cláudio Marcolino, idealizador do projeto em 2007 quando era presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região. Maurício, que também é presidente do Sindcab – Sindicato da Telefonia e Cabeamento, assumiu a direção da entidade, fundada em 1978, em julho passado e vem ampliando as atividades culturais e de lazer: “atuamos para o bem estar da comunidade, lutando por reivindicações, mas também oferecemos aulas de dança do salão, ginástica para terceira idade e baile”, completa. Ele conta que sempre quis levar o cinema itinerante para Mauá e elogia o trabalho desenvolvido pelo CineB Solar: “o projeto tem a grandeza de levar o cinema para as comunidades e isso é uma coisa valiosíssima. Não tem preço que paga trazer o CineB para um bairro da cidade de Mauá”, finaliza.

Cidálio Vieira Santos, coordenador do CineB Solar, e Sérgio Maurício, presidente da Associação, na abertura oficial da sessão.

“A Menina Índigo”, de Wagner Assis, é a atração do mês de junho. O filme conta a história de Sofia (Letícia Braga), uma garota de 7 anos que tem enfrentado problemas na escola, por não se interessar nas matérias ensinadas. Após se trancar em uma sala e pintá-la por completo, seu pai (Murilo Rosa) é chamado ao local. Meio afastado dela devido ao trabalho como jornalista, ele se reaproxima após o pedido da própria Sofia para que more com ele. Aos poucos, ele percebe que Sofia possui é não só uma criança bastante espontânea que se manifesta através da pintura, mas que também possui o dom de curar pessoas doentes.

Luiz Cláudio Marcolino, um dos idealizadores do CineB, saúda o público presente.

Nem o frio foi capaz de intimidar o público, que lotou o espaço e antes do início do filme pode ver um depoimento de Marcolino e da atriz Letícia Braga. Segundo Zenilda Maria Antunes, professora Zê, que dá aulas de dança e ioga na associação e outros espaços da cidade, “o filme foi bem escolhido, serve para a família inteira”, avalia.

Já Maria Afonso Santos Paula, dona de casa, soube da sessão por meio do irmão, que é diretor da entidade. Ela conta que nunca foi a uma sessão de cinema na vida. “É muito caro, inclusive a pipoca, e eu nunca tive interesse. Como hoje é de graça eu vim. Estou com meu marido, filha pequena, meu irmão, meu genro, minha filha. Estamos em oito pessoas”, declara, enquanto saboreia a pipoca gratuita oferecida pelo projeto.

Atriz Letícia Braga manda um grande abraço para o público do CineB Solar.

Também estava presente na sessão Gilberto Soares Paiva, diretor de Esporte, Cultura e Lazer do Sindicato dos Bancários do ABC, morador de Mauá. “Essa comunidade merece, o filme foi lindo, estou emocionado.É um projeto maravilhoso, pois vai para os lugares mais pobres, onde as pessoas dificilmente têm condições de ir num cinema”, conclui.

A sessão teve o apoio dos jornais Diário do Grande ABC e Jornal Opinião.

O CineB Solar é um circuito alternativo de exibição que, desde 2007, leva cinema brasileiro para várias regiões da cidade. O projeto, que agora passa a se chamar CineB Solar quando estiver nas comunidades, já contabiliza um público superior a 60 mil pessoas em mais de 480 sessões gratuitas em comunidades, escolas e universidades de São Paulo. Já foram exibidos na tela do CineB mais de 116 longas metragens e 73 curtas metragens.

CineB Solar Em Mauá

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *