Uso de energia solar foi o destaque da temporada

Um furgão equipado com sistema de captação de energia solar para exibir filmes foi a grande vedete da temporada no CineB e economizou 60 mil watts de energia. Em 11 anos, projeto atingiu 64 mil pessoas.

Público dentro da van do CineB Solar conhece como funciona o sistema que gera energia a partir do sol.

O CineB encerra a temporada 2018 contabilizando uma economia de energia de 60 mil watts (60Kw). Isso porque, 25 das 40 sessões do ano utilizaram energia solar no funcionamento dos equipamentos de exibição, som e iluminação. A economia, que equivale ao uso de uma TV de 50” ligada por 256 horas, foi possível porque as sessões utilizaram energia captadas através de um veículo equipado com placas solares, baterias e conversor. Os equipamentos transformam a energia do sol em energia elétrica.

A ação vai além da economia, segundo Cidálio Vieira Santos, coordenador do CineB Solar, pois o projeto está vinculado a uma ideia de sustentabilidade que está ficando cada vez mais acessível às pessoas, substituindo a energia elétrica pela energia solar, abundante no Brasil. “O CineB Solar é uma prova de que é possível economizar energia com projetos alternativos. A van conta com uma estação de ciências com equipamentos que ajudam a entender como se transforma energia solar em energia elétrica”, destaca. “Antes e depois da exibição dos filmes, as pessoas puderam conhecer como funciona o sistema”, finaliza.

A van possibilitou realizar mais de uma dezena de sessões ao ar livre. No destaque, campo de futebol no Jaraguá City, zona norte de São Paulo

O veículo adaptado para captar a energia solar para exibir filmes é um projeto desenvolvido pela Brazucah Produções, parceira do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região na produção do CineB. O Cinesolar, como o projeto é conhecido, é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável. O projeto exibe filmes e promove arte e sustentabilidade através de oficinas artísticas e lúdicas. O veículo circula por comunidades de todas as regiões do país, levando cinema brasileiro e educação ambiental. Saiba mais em www.cinesolar.com.br.

Público reunido na praça da igreja Nossa Senhora Aparecida, na Vila Nova União, zona leste da capital

PÚBLICO
As 40 sessões, que atingiram todas as regiões da cidade de São Paulo e cidades da Região Metropolitana como Embu das Artes, Mauá e São Bernardo do Campo, reuniram um público de 3.470 pessoas, sendo 2.470 nas exibições feitas com o CineB Solar. Durante os 11 anos do projeto, mais de 64 mil pessoas já acompanharam uma sessão do CineB.

FILMES BRASILEIROS
Em 2018, forame exibidos 9 longa-metragens: “João, O Maestro”, “Coragem! As Muitas Vidas do Cardeal Paulo Evaristo Arns”, “Era O Hotel Cambridge”, “A Menina Índigo”, “Encantados” “Historietas Assombradas”, “Made in China”, “Sequestro Relâmpago” e “Detox SP”.

O destaque da temporada ficou por conta da exibição de “Sequestro Relâmpago”, da cineasta Tata Amaral, que entrou em cartaz no CineB na mesma semana que no circuito comercial. A estreia, em novembro, contou com a presença da diretora e parte da produção do filme numa sessão no Jardim Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo, bairro onde aconteceram parte das locações do filme. Também participaram de debates nas sessões do CineB durante 2018, os diretores Felipe Kurc e Rodolfo Amaral (Detox SP), Ricardo Carvalho (Coragem! As Muitas Vidas do Cardeal Paulo Evaristo Arns) e a protagonista do filme “Era o Hotel Cambridge”, Carmem Silva.

Público do Jardim São Bernardo, na Grande São Paulo, acompanha o filme “Encantados”, de Tizuka Yamazaki, em outra sessão ao ar livre

O CineB Solar é um circuito alternativo de exibição que, desde 2007, leva cinema brasileiro para várias regiões da cidade. O projeto, já contabiliza um público superior a 64 mil pessoas em mais de 512 sessões gratuitas em comunidades, escolas e universidades de São Paulo. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 124 longas metragens e 73 curtas metragens.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *