Estudantes debatem cinema e migração

Alunos de Rádio e TV da FIAM-FAAM Vergueiro participaram, na segunda-feira (27/05), de um debate com os diretores do documentário “Bienvenidos a Boa Vista” pelo CineB Univesidade.

Diretores participaram do debate.

Foi mais uma das inúmeras sessões que aconteceram por conta da parceria entre o projeto CineB Universidades e a FIAM-FAAM, que há mais de 6 anos disponibiliza os auditórios dos campi Vergueiro, Liberdade e Morumbi para exibição de filmes brasileiros. Alunos de Rádio e TV da unidade Vergueiro assistiram, na última segunda-feira (27/05/2019), o documentário “Bienvenido a Boa Vista”, da jornalista Elisângela Cordeiro, e participaram de um debate com a cineasta e o diretor de fotografia, Paulo Pepe.

Um dos assuntos mais atuais da geopolítica latino-americana, a imigração de venezuelanos, é tema do documentário de 30 minutos que retrata a chegada de venezuelanos ao Brasil pelo estado de Roraima e têm mudado o mapa recente da migração brasileira. Quem deixa seu país origem, às vezes, até como última opção para si e seus familiares, aposta em dias melhores. O curta-metragem conta parte dessa trajetória pelo olhar das mulheres. O filme dá voz tanto para aquelas que chegam, quanto para quem as recebem.

Para o professor de documentário da universidade, Tiago Venonzone o CineB faz um trabalho fundamental na valorização dessa linguagem do cinema. “[O documentário] é sempre meio jogado de lado, […] criar espaços de exibição, e para os alunos, é importante pois é a produção que eles mais se engajam”, analisa.

Alunos participaram ativamente do debate

Após a exibição do filme, o coordenador do CineB, Cidálio Vieira Santos, mediou uma mesa com Elisângela, Pepe e Venonzone. O professor fez uma análise da estrutura do documentário e os alunos fizeram vários questionamentos sobre as dificuldades da produção. Para Maiara Aparecida Paz, aluna do segundo semestre de Rádio e TV, o debate foi interessante porque aproximou os alunos da realidade do cinema brasileiro. “A gente vê, como estudante, que não estamos muito longe de produzir um bom documentário que pode circular no Brasil”, refletiu.

Opinião semelhante tem Roberto Frédi, também aluno do segundo semestre de Rádio e TV. “A gente aprende que não tem como você ser neutro no documentário. Ou você tem um lado, ou você tem outro, mas acima de tudo se trata de descobrir a verdade, e de ver alguma realidade que você conhecia, mas nunca tinha visto”, destaca.

Para Paulo Pepe, o documentário é um dispositivo para trazer as discussões. “Essa iniciativa [do CineB Universidades] é fantástica, a gente tem tido um retorno superpositivo, debates muito interessantes, principalmente como hoje que são áreas correlatas à produção cinematográfica, então suscita discussões muito interessantes”, avalia.

O CineB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, já atingiu um público superior a 65 mil espectadores em mais de 520 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CineB mais de 126 longas-metragens e 74 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

CineB Universidade Na FIAM-FAAM Vergueiro

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *