Pré-estreia no Santuário Nossa Senhora da Paz

“O Olho e a Faca” longa-metragem com Rodrigo Lombardi no papel principal foi exibido no Santuário Nossa Senhora da Paz, Zona Leste da capital, no dia 25 de junho, e contou com participação do diretor Paulo Sacramento.

A pipoca gratuita é uma marca do CineB Solar.

O salão paroquial do Santuário Nossa Senhora da Paz, localizado na região de Cidade Líder, Zona Leste de São Paulo, recebeu, no dia 25 de junho, o CineB Solar para a pré-estreia do longa-metragem “O Olho e a Faca”, do diretor Paulo Sacramento. O filme entrou em cartaz no circuito comercial em doze salas nas principais capitais do país no último dia 27/06 (veja abaixo as salas que estão exibindo o filme em São Paulo), mas antes contou com três exibições no CineB.

No longa-metragem, Roberto (Rodrigo Lombardi) trabalha numa base de petróleo em alto mar, e passa longos meses afastado da esposa e dos dois filhos. Um dia, Roberto recebe uma promoção no emprego, forçando-o a ficar ainda menos presente para a família e os amigos.

Rita de Cássia Souza, representando o pároco Dimas Carvalho, e o coordenador do CineB, Cidálio Vieira Santos.

Sacramento, que dirigiu “Riocorrente” (2014) e o elogiado documentário “Prisioneiro da Grade de Ferro” (2004) tem uma longa carreira como editor de filmes como “Quanto Vale ou É por Quilo” (2005), de Sérgio Bianchi e “Amarelo Manga” (2004) de Cláudio Assis. O diretor participou da sessão e conversou com o público que lotou o salão paroquial para acompanhar a pré-estreia.

Rita de Cássia Souza, que atua na área cultural do Santuário, conta que o CineB Solar atende uma demanda da população por atividades culturais. “Temos essa carência na periferia, de receber esse tipo de iniciativa, então quando projetos como o CineB Solar vem até nós é uma alegria”, destaca.

Sacramento também elogiou a iniciativa do projeto, que consegue integrar o produtor com um tipo de público diferente. “Acho maravilhoso, eu sempre gostei de fazer essas sessões paralelas, porque nem tudo é só o mercado”. Ele conta que o tipo de cinema que faz é mais autoral, cinema de reflexão, “então é muito legal debater, fazer as pessoas não só assistirem o filme como entretenimento, mas também pensar e entender um pouco como é feito”, explica.

O diretor Paulo Sacramento ( à esquerda), que participou da pré-estreia.

O diretor conversou com o público por cerca de uma hora, após a exibição do filme, e contou detalhes das gravações e também muitas das reflexões que o filme traz. “O que acontece na vida desses petroleiros é o que acontece na vida de qualquer pessoa. Ele tem um problema de relacionamento no trabalho, ele tem um problema com a mulher, com o filho, uma relação mal-resolvida com o pai, enfim, coisas que todo mundo tem”, detalha.

O público se ligou no bate-papo com o diretor e pode fazer inúmeras leituras do trabalho, como destacou a analista de suporte Adriana Aparecida: “gostei muito dessa subjetividade que faz a gente parar, pensar, refletir bastante. Como eu gosto de estar no mar fiquei imaginando como eles fizeram as filmagens, toda a parte de logística”, aponta.

Já para o consultor de Recursos Humanos Rogério Aparecido Fagundes, a questão carreira versus família falou mais alto na história. “Penso se vale a pena sacrificar a família e ganhar o mundo. Tem essas escolhas, então, até que ponto vale a pena? Eu que trabalho na área de RH já vi muita gente sacrificando a vida, achando que quando se aposentar vai viver e, na verdade, deixou de viver a vida por conta do trabalho, acreditando na aposentadoria, só que então já não tem mais vida para viver”, reflete.

Para o educador Elvis Inácio de Oliveira, que trabalha em um sítio ensinando as crianças a brincar, o projeto consegue abrir novos espaços para a cultura brasileira. “Eu acho importante essa oportunidade. Temos que valorizar quem faz esse trabalho social, que vai até as comunidades com um projeto. Eu acho super válido, lindo”, elogia.

Para quem quiser conferir o filme, “O Olho e a Faca” está em cartaz na cidade de São Paulo nos seguintes espaços: Itaú Pompeia 10, Itaú Frei Caneca 7, Reserva Cultural SP3, Petra Belas Artes 6.

CineB Solar
O CineB/CineB Solar é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, já atingiu um público superior a 65 mil espectadores em mais de 520 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CineB mais de 126 longas-metragens e 74 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Pré-estreia No Santuário NS Da Paz

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

4 comments

  1. É sempre uma satisfação enorme receber a equipe do CineB aqui no Santuário. Foi uma noite agradabilíssima. A presença do diretor Paulo Sacramento foi fundamental para o melhor entendimento do roteiro. Até breve!

  2. Gostaria de agradecer a Cine B pela iniciativa de levar o cinema brasileiro aos moradores da periferia, com o incentivo do nosso Pároco Dimas Martins Carvalho um grande estimulador e promotor da arte, também incentiva seus paroquianos a estarem presentes nessas produções que acontecem, na maioria das vezes, em espaços públicos como é o caso da nossa paróquia.
    Vale ressaltar que essa iniciativa da Cine B vem se mostrando muito positiva, pois houve um aumento expressivo na participação da comunidade, que relata o quanto é importante ter a oportunidade de conhecer o cinema (Q para muitos é inédito) devido seu poder aquisitivo e muitas vezes cresce o interesse em buscar o conhecimento em outras áreas. Parabéns à todos.

  3. É sempre maravilhoso receber o Cine B Solar em nosso santuário. Fé e cultura em nosso dia a dia, em nossa vida. Além de tornar acessível a arte à população mais carente, nos faz prestigiar profissionais brasileiros que transmitem a arte pelo cinema. Parabéns a todos que fazem este projeto dar certo. Por mais iniciativa à arte, à cultura brasileira!

  4. É sempre muito bom receber o projeto do CineB em nosso Santuário, trazendo entretenimento e cultura para os paroquianos e comunidade, e agradecemos o privilégio em apresentar uma Pré estreia aqui na periferia da zona Leste – Itaquera.
    Sobre o filme, muito interessante,uma história que não foge do nosso cotidiano, onde mostra a dificuldade em um pai de família conciliar o trabalho e família , que acaba se perdendo, sem direção.
    Me lembrou daquela passagem Bíblica que costumo viver: Tudo me é permitido, mas, nem tudo me convém.(ICor 6,12.)
    Recomendo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *