Sacramento participa de debate nos Bancários

O diretor do longa “O Olho e a Faca”, Paulo Sacramento, participou, dia 26 de junho, de uma sessão especial no Auditório Amarelo do Sindicato dos Bancários de Saulo, Osasco e Região e debateu seu novo filme com convidados.

Público fez um longo debate com o diretor Paulo Sacramento

Foi uma pequena maratona para o diretor Paulo Sacramento, que participou da pré-estreia do seu novo longa-metragem “O Olho e a Faca” em duas sessões do CineB antes que o filme entrasse em cartaz no circuito comercial no dia 27 de junho (veja abaixo as salas que estão exibindo o filme em São Paulo).

Dia 25 de junho, o diretor esteve na exibição que aconteceu no Salão Paroquial do Santuário Nossa Senhora da Paz, na Zona Leste, assim como no dia 26 de junho, quando um público formado por convidados pôde acompanhar o longa-metragem no Auditório Amarelo, espaço localizado na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, que fica no prédio Martinelli, região central da capital paulista.

No longa-metragem, Roberto (Rodrigo Lombardi) trabalha numa base de petróleo em alto mar, e passa longos meses afastado da esposa e dos dois filhos. Um dia, Roberto recebe uma promoção no emprego, forçando-o a ficar ainda menos presente para a família e os amigos.

Sacramento, que dirigiu “Riocorrente” (2014) e o elogiado documentário “Prisioneiro da Grade de Ferro” (2004) contou para o público histórias sobre a produção, destacando o quanto é difícil fazer cinema no Brasil atualmente, sobretudo depois das ações de desmonte das estruturas de financiamento da cultura e do cinema nacional por parte do governo Bolsonaro. Ele lembrou que apesar do filme ser rodado numa plataforma de petróleo, não teve nenhum apoio da Petrobras que, de uma hora para outra, deixou de ser uma das maiores financiadoras do cinema nacional.

O público, formado por bancários, integrantes dos movimentos sociais que apoiam o CineB e alunos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Estadual Professora Mauro de Oliveira, localizada na Vila Anglo, Zona Oeste de São Paulo, acompanhou o papo entre Sacramento, o coordenador do CineB Cidálio Vieira Santos e a diretora da Brazucah Produções, Cynthia Alario.

Amauri Santos, diretor do Sindicato dos Bancários elogiou a atividade e comentou que o cinema tem o dom de entrar na vida das pessoas. “A gente vê o filme, mas com o diretor, temos a possibilidade de fazer perguntas, interagir, ver o que ele pensou, passar para ele o que nós vimos. É muito boa essa interação. Esse tipo de trabalho não pode deixar de acontecer”, destaca.

Para Thiago Pinheiro, que trabalha com marketing digital, a sessão foi uma oportunidade de conversar novamente com o diretor. “Sou fã do trabalho do Paulo Sacramento. Eu já tinha participado, há 15 anos, da pré-estreia do primeiro longa dele, “Pisioneiro da Grade de Ferro”, na USP. Eu conheço o Cidálio e já participei de outras sessões no Grajaú, onde eu moro”, lembra.

Já Alencar Ferreira, bancário aposentado, ex-funcionário do Banco do Brasil e ex-diretor do Sindicato participou pela primeira vez de uma sessão e saiu elogiando o projeto. “Parabéns para o Sindicato dos Bancários, sempre vanguarda na luta política, na luta sindical e nas questões culturais. Eu adoro cinema e foi a primeira vez que que tive a oportunidade de conhecer e dialogar com um diretor. [Um filme] que tem uma abordagem completamente diferente do comum, que é a questão peculiar do cara que pensou, planejou, filmou, discutiu cada cena. Foi muito legal. Parabéns para o CineB”, terminou.

Sacramento lembrou que faltam no país iniciativas como as que o CineB realiza. “Foram duas sessões completamente diferentes. Existe uma carência de informação, de acesso ao produto cultural, então quando tem uma coisa bem feita, como vocês estão fazendo, público é que não falta. Para mim, como realizador, é demais vir conversar com as pessoas, ver o que funciona, o que não funciona, como eles enxergam o filme. Foi uma maratoninha, dois dias só, mas foi intenso, muito legal”, rasgando em elogios.

Para quem quiser conferir o filme, “O Olho e a Faca” está em cartaz na cidade de São Paulo nos seguintes espaços: Itaú Pompeia 10, Itaú Frei Caneca 7, Reserva Cultural SP3, Petra Belas Artes 6.

CineB Solar
O CineB/CineB Solar é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, já atingiu um público superior a 65 mil espectadores em mais de 520 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CineB mais de 126 longas-metragens e 74 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

“O Olho E A Faca” No Auditório Amarelo

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

6 comments

  1. Primeiramente gostaria de agradecer a galera da Brazucah produções na pessoa do Cidálio que já se tornou amigo de longa data em diversas sessões do CineB aqui na minha quebrada e nas sessões itinerantes por aí. A sessão como sempre foi muito produtiva e é muito bacana estar frente a frente com grandes realizadores como o Paulo Sacramento e o CineB nos proporciona isso.
    Além da sessão tivemos um bate-papo com a Cíntia que falou sobre o CineB Solar e o uso de energias renováveis, um grande abraço a todos e vida longa ao cinema brasileiro.

  2. Ótimo filme, experiência incrível!! Total apoio ao projeto cineB, projeto de extrema relevância e importância, sobretudo pra nós, da periferia, que em sua grande maioria tem uma vivência curta e limitada com o cinema. Muito obrigado!!!

  3. como é bom assistir filme brasileiro, saber que temos diretores cineastra maravilhosos. obrigado pela oportunidade de assistir está pré estréia do filme O olho e a faca, com toda diretoria presente excelente trabalho do CINEB… PARABÉNS!!!

  4. como é bom assistir filme brasileiro, saber que temos diretores cineastra maravilhosos. obrigado pela oportunidade de assistir está pré estréia do filme O olho e a faca, com toda diretoria presente excelente trabalho do CINEB… Parabéns pela iniciativa

  5. Assisti o filme O olho e a faca, dialoga muito com a questão da ausência paterna nos lares.No final a presença do diretor do filme para um debate com a plateia foi incrível!
    Obridada Cidálio pelo convite para nós de Heliópolis.

  6. Assisti o filme, perguntei, expus minha visão, simplesmente sensacional, você poder falar direto com diretor e uma sensação única… PARABÉNS…..

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *