Alunos do Grajaú debatem “Fios de Alta Tensão”

Estudantes da EE Herbert Baldus, localizada na região do Grajaú, Zona Sul da capital, participaram, dia 29/8, de uma sessão e debateram com Sérgio GAG, diretor do documentário “Fios de Alta Tensão”, a identidade cultural através do cabelo.

A pipoca é uma das atrações do CineB Solar

Sérgio GAG, diretor do documentário “Fios de Alta Tensão” foi o terceiro cineasta que esteve na Escola Estadual Herbert Baldus, localizada na região do Grajaú, Zona Sul de São Paulo, para debater seu filme com os alunos do Ensino Médio. A sessão aconteceu na última quinta-feira, 29/8. Antes dele, o diretor Beto Brant e o produtor Renato Ciasca com “Pitanga” e Tata Amaral com “Causando na Rua” levaram seus filmes, ideias, opiniões e histórias para dividir com os alunos.

“Fios de Alta Tensão” fala de sociedade e cultura, de comportamento e identidade no Brasil. Fala também sobre contradições históricas e contemporâneas. “O cabelo fala muito a respeito de cada um de nós. Com essa convicção fomos a Belém do Pará, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo conversar com pessoas que representam a heterogênea população brasileira. Uma amostra que valoriza a diversidade de gênero, étnica, etária, geográfica e socioeconômica, encontrando afinidades onde não se espera e trabalhando em paralelo as afirmações das identidades de grupo e individuais”, destaca GAG, no material de divulgação.

Professor Kleber Oliveira, o coordenador do CineB Solar Cidálio Vieira e a coordenadora pedagógica Euzânia Pedrini

Em muitos casos o cabelo é também contestação e confronto, seja para negras e negros afirmando sua origem e sua luta contra o preconceito, seja para adolescentes que se valem dele para assumir um posicionamento autônomo no mundo, ou ainda para quem assume os cabelos brancos, para quem assume a calvície e tantas outras afirmações frente às doutrinas estéticas difundidas pelos meios de comunicação de massa.

Os alunos do Ensino Médio da EE Herbert Baldus são os que mais participam das atividades do CineB em que acontecem debates com cineastas. Seja recebendo o projeto na escola, ou participando de sessões em outras regiões da cidade, como os filmes “Bienvenido a Boa Vista”, de Elisângela Cordeiro (Auditório Amarelo), “Shaolin do Sertão” de Halder Gomes (Vila Leopoldina) ou “Mãe Só Há Uma” de Anna Myulaert (Regional Paulista). A frente desse movimento está o professor de história, Kleber Oliveira, que organiza regularmente essas atividades, seja em parceria com o CineB Solar, ou realizando sessões de cinema brasileiro na sala de aula.

O diretor do documentário, Sérgio GAG, conversa com alunas da escola

O apoio da direção da escola e da coordenadora pedagógica do Ensino Médio, Euzânia Pedrini, são fundamentais. Para a coordenadora, “toda vez que o CineB vem para a escola ou a gente dispõe levá-los a outras sessões do projeto, eles voltam incentivados a ler mais, a assistir outros filmes, a buscar mais informações, e isso acrescenta muito na formação deles”. Para ela, o mais gratificante é quando os jovens, depois de algum tempo, voltam falando que ingressaram em faculdades públicas, federais, estaduais ou até particulares. “Então isso tem feito a diferença na vida de nossos alunos”, destaca. Para Oliveira, “a escola só ganha com isso. Jovens se enriquecem com o conhecimento, com esse bate papo aberto sobre o filme, sobre cinema”, reflete.

GAG foi bastante elogiado pelos alunos e alunas, que destacaram como o filme retrata a realidade de muitos jovens que enfrentam o preconceito para poder manter seus cabelos como desejam. “Achei o filme muito bom, apresentou pessoas que passaram por racismo ou preconceito desde pequenas, e eu me identifiquei bastante com o filme”, comentou Rael Souza da Paixão, 15 anos, aluno do 1º ano do Ensino Médio. Para Beatriz Barbosa da Silva, 16 anos, também do 1º ano, o conteúdo do documentário é muito importante, principalmente em um ambiente onde se é mais cometido o racismo, o bulling. Abre a mente das pessoas”, analisa.

Sorteio de brindes como o documentário “Qualé teu negócio?” de Sérgio GAG, exibido também no CineB

Para o professor de história e filosofia William Alves de Almeida, o CineB é uma oportunidade única porque permite a interação e o acesso a uma visão diferente. “Permite, também, que eles tenham um ensino diferenciado. É todo um clima que possibilita uma mudança na estética e na percepção deles. Eu mesmo, como professor, me sinto muito gratificado e feliz com o conteúdo”, comenta.

Para o diretor, Sérgio GAG, é um momento muito interessante da trajetória do documentário participar das sessões do CineB, porque o filme circulou muito pouco ainda. “São as primeiras impressões que estamos recebendo do filme, os primeiros feedbacks, fundamental para a gente ouvir o que chama a atenção, o que é importante para as pessoas, a reação deles. Aqui, senti uma vibração bem bacana. Se a gente consegue falar com esse público é um sucesso muito grande”, reflete.

SOBRE O CINEB SOLAR
O CineB Solar é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 66 mil espectadores em mais de 550 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 130 longas-metragens e 80 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Texto: Carlos Rizzo. Fotos: Fábio Eufrásio e Carlos Rizzo

CineB Solar Na EE Herbert Baldus

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

6 comments

  1. Momento ímpar com o CineB. Projeto que leva o filme brasileiro até às escolas e oportuniza cultura e debates entre a comunidade escolar e diretor do filme. Venham sempre!!

  2. Eu adorei o projeto, adorei o filme! Passei por várias escolas da DE Sul 3, e nunca tinha visto esse projeto nelas, é um diferencial para os docentes e paras os discentes. Espero que voltem!

  3. Mais uma grande atividade do Cine BSolar, fico muito feliz e orgulhoso pela visita à nossa escola e comunidade, e aguardamos as próximas!

    Prof. Willian Alves de Almeida
    E.E. Herbert Baldus

  4. Evento sensacional . Nós do H.B ficamos agradecidos ao Cineb , por traz um evento tão importante a nossa escola .
    Uma noite de felicidades .

    Kléber

  5. Evento incrível!! 🙂
    Um filme maravilhoso!!! 🙂
    Muito obrigado Cine-B, por proporcionar essa noite linda a escola Hebert Baldus.

  6. filme excelente com uma abordagem interessante , surpreendente e bastante reflexiva.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *