Agosto é mês de CineB Solar na Janela

Projeto lança o CineB Solar na Janela, que respeita os protocolos de distanciamento e oferece lazer e cultura para moradores dos conjuntos habitacionais. Em agosto acontecem sessões na Zona Sul e na cidade de Taboão da Serra. O filme selecionado para essa atividade será o documentário “Pandemia do Sistema: O retrato da desigualdade na capital mais rica do Brasil” de Naná Prudêncio.

O CineB Solar na Janela vai até os conjuntos habitacionais de São Paulo exibir filmes brasileiros

Enquanto a ciência corre para encontrar uma vacina que proteja a população do novo coronavírus, que infelizmente já é, neste ano, a principal causa de morte por doença no país, o mais importante projeto de democratização do cinema brasileiro da capital paulista se reinventou e lança, neste mês de agosto, o CineB Solar na Janela.

Em vez das cadeiras, as janelas, no lugar dos alto-falantes, som transmitido pelas ondas de rádio FM, captadas pelo celular. Eis que surge uma nova modalidade de sala de cinema, ao ar livre, para que as pessoas possam acompanhar uma sessão do CineB Solar das janelas de suas casas.

Abertamente inspirado no belíssimo longa-metragem italiano “Cinema Paradiso”(1988), filme-homenagem ao período áureo do cinema de rua e nas experiências de artistas que usam as janelas dos apartamentos para se apresentarem, segundo o coordenador do projeto, Cidálio Vieira Santos, “o CineB Solar na Janela vai levar toda a infraestrutura de uma sessão convencional para os conjuntos habitacionais de moradia popular como Cohabs, CDHUs ou projetos do Minha Casa Minha Vida para que as pessoas possam ter seu momento de lazer” destaca.

O CineB Solar na Janela vai exibir, na retomada do projeto, o documentário “Pandemia do Sistema: O retrato da desigualdade na capital mais rica do Brasil”, de Naná Prudêncio. O média-metragem denuncia como os moradores de regiões periféricas enfrentam a crise econômica e de saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

Sessões acontecerão em 29 de agosto (cidade de Taboão da Serra) e 12 de setembro (Jardim Belcito, Zona Sul de São Paulo).

Em agosto, as sessões do CineB Solar na Janela acontecem no dia 29, às 19 horas, em frente ao Condomínio João Cândido, na cidade de Taboão da Serra e no dia 12 de setembro, às 19 horas, em frente ao Condomínio Residencial Quito, Jardim Belcito, Zona Sul de São Paulo, em um dos maiores conjuntos habitacionais da cidade, construído durante o governo do ex-prefeito Fernando Haddad (PT). A sessão do dia 29 contará com a participação da diretora do documentário, Naná Prudêncio, que também idealizou e dirigiu o documentário “Quem te Penteia”, premiado em mais de 25 festivais e que foi exibido no festival de Berlim e em canais de TV no Brasil.

Pipoca em casa
Por conta dos protocolos sanitários de combate à pandemia, o projeto distribuirá para cada família, um saquinho com milho e caixinhas de pipoca padronizada para que cada família estoure a pipoca de suas casas e coma assistindo o filme na sua janela.

CineB On-Line
Para o mês de setembro estão sendo organizadas outras sessões do CineB Solar na Janela além de sessões on-line, com debates em salas de videoconferência como a o que aconteceu em julho.

Sobre o documentário
Epicentro da crise sanitária no Brasil, o distanciamento social foi decretado na cidade de São Paulo em março de 2020. “Pandemia do Sistema – O retrato da desigualdade na cidade mais rica do Brasil” documentou a mobilização de moradores e moradoras para ajudar vizinhos e vizinhas durante o período de quarentena em regiões como Sapopemba, Heliópolis, Brasilândia, Capão Redondo, Cidade Ademar, Pedreira e o município de Taboão da Serra. Na capital mais rica do país, os índices de mortes por Covid-19 se mostraram até 10 vezes maiores nas periferias e nos bairros com maioria negra. O filme constata que o vírus não foi a única causa das mortes e que a desigualdade é a epidemia mais antiga, grave e crônica na história brasileira. Em primeira pessoa, Pandemia do Sistema denuncia as ausências do estado e confirma que nos lugares mais pretos e pobres ‘Nóis só tem nóis’.

Ficha Técnica do Documentário
Direção geral: Naná Prudêncio
Produção Executiva: Carol Moreno
Pesquisa e roteiro: Naná Prudencio e Semayat Oliveira
Fotografia: Naná Prudencio, Rogério Pixote, Pedro Borges, Igor Oliveira e Gustavo Moraes
Montagem e finalização: Naná Prudencio
Som direto: Daniel Henrique
Sonoplastia: Diocesar Pereira
Trilha sonora: Negredo Oficial
Identidade visual: Silvana Martins

Sobre o CineB Solar
Criado em 2007, o CineB passou a se chamar CineB Solar em 2018, quando passou a circular com uma van que gera, através de placas solares, a própria energia consumida no evento. Já atingiu um público superior a 70 mil espectadores em mais de 550 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CineB mais de 130 longas-metragens e 80 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

2 comments

  1. Sou admiradora desse projeto incrível. Mesmo nesse momento difícil que estamos passando, vocês ainda continuam trazendo cultura para nossas famílias. Estão de parabéns CineB Solar!!!!!

  2. Sou fã do trabalho lindo que vcs apresentam, mesmo diante desse momento trágico que todos nós estamos passando, vcs conseguem alegrar muitos corações, parabéns Cidálio e sua caravana, sou sua fã… CINE B SOLAR

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.