CINE B EM HELENA MARIA, OSASCO

Na sexta-feira, o CINE B saiu de São Paulo e foi levar o cinema brasileiro para a periferia de Osasco. Esta sessão contou com a vontade do casal Claudinei Andrade (professor Negão) e  Ana Laura Cansolin  em levar o cinema para o bairro Helena Maria, carente de opções culturais.

Tudo pronto no salão de festas TicoNico para mais uma exibição do CINE B

Claudinei conta quando surgiu a ideia de levar o CINE B para a zona norte de Osasco: “Encontramos o coordenador do CINE B, Cidálio Vieira Santos, em um evento de cinema comunitário na nossa cidade. Conversei com ele e surgiu a ideia de fazer esta sessão hoje aqui, pois a zona norte é uma das regiões mais carentes de Osasco”.

Valtir dos Santos, José Marcos, Cidálio Vieira Santos, Claudinei Andrade e Ana Cansolin

Com a vontade de Claudinei e Ana, somou-se também a de Tico (Valtir dos Santos) e Nino (José Marcos), que tem um espaço para festa e cederam, gratuitamente, para montarmos uma sala de cinema no salão de festas TicoNino. “Esta é a primeira vez que cedemos este espaço para uma atividade cultural voltada para a comunidade. Agora queremos fazer isto mais vezes”, conta Nino. Já Tico se diz apaixonado pelo cinema brasileiro e estava feliz de fazermos a exibição gratuita por lá: “Eu só vou ao cinema para ver filmes brasileiros, além de assistir muitos no canal a cabo. Mas não é todo mundo que tem esta oportunidade”.

Público termina de chegar momentos antes do início da sessão

Dona Ivone de Oliveira, apaixonada pelos filmes de Mazzaropi, levou os netos para assistirem Uma Menina Muito Maluquinha, incluindo a pequena Maria Carolina, de 12 anos, apaixonada por toda a obra do Ziraldo: “Eu aprendi a ler com o Ziraldo, Monteiro Lobato e Maurício de Souza”, conta Maria, que estava ansiosa com a sessão: “Quero muito ver o filme porque eu li o livro e gostei bastante”.

Ivone Oliveira com os netos

Naquela noite foi a primeira vez que Edna Aparecida Andrade entrava em um cinema: “A falta de oportunidade, dinheiro e tempo são os motivos que eu nunca fui ao cinema”. Ela ficou com a filha Cristina nos braços durante o filme todo. Após a sessão, ela contou o que achou:  “Adorei, foi bem emocionante”.

Edna Aparecida Andrade e a filha Cristina, pela primeira vez no cinema

Ana Laura Cansolin, que é educadora, ficou feliz ao final do filme com o sucesso da sessão, que estava bem animada. “Tudo que podemos trazer de qualidade para a comunidade é bem positivo. Temos que pensar que é dessa garotada toda que vai sair os homens e mulheres do futuro. Devemos investir mais neles”, conta Ana.

Cidálio Vieira Santos com o casal Claudinei e Ana acompanhados dos filhos
Festa ao final da sessão com os sortudos que ganharam a camiseta do CINE B

É isto aí! Uma sessão bacana, na periferia de Osasco, com pipoca grátis e sorteio de brindes. Bora voltar para Osasco, CINE B?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.