Que horas ela volta? estreia no CINEB

Texto e fotos por Carlos Rizzo

Um dos filmes de maior sucesso em 2015 estreou no CINEB. Que horas ela volta?, que continua em cartaz e é o indicado brasileiro para concorrer ao Oscar teve estreia no último sábado, 5 de dezembro, no Procedu, que fica no bairro União de Vila Nova, Zona Leste de São Paulo

Pela segunda vez no ano, os moradores do bairro União de Vila Nova, que fica na Zona Leste de São Paulo, receberam uma sessão do CINEB. E dessa vez foi por um motivo bem especial: o Projeto Cultural e Educacional Novo Pantanal (Procedu) foi o local escolhido para a estreia do filme Que horas ela volta? no CINEB. O mais recente filme da diretora Anna Muylaert é o indicado brasileiro para concorrer ao Oscar, uma das mais importantes premiações do cinema mundial.

Muitas famílias marcaram presença na sessão.

O filme conta a história da empregada doméstica Val, que deixou a filha no interior de Pernambuco para passar 13 anos como babá do menino Fabinho em São Paulo. Val tem estabilidade financeira mas convive com a culpa por não ter criado sua filha Jéssica. Às vésperas do vestibular do menino, no entanto, ela recebe um telefonema da filha que parece ser sua segunda chance. Jéssica quer apoio para vir a São Paulo prestar vestibular. Com alegria e ao mesmo tempo apreensão, Val prepara a tão sonhada vinda da filha.

Antes da sessão foram distribuídos brindes
E não pode faltar a deliciosa pipoca do se Antonio, saboreada por crianças e adultos

A paulistana Anna Muylaert conhece o CINEB há tempos e liberou o filme para o projeto concomitantemente à exibição comercial nos cinemas da capital. O filme tem feito muito sucesso por onde passa, recebendo elogios da crítica e do público e gerado muita polêmica na mídia por conta da relação entre a empregada Val, sua filha e a família que a emprega. Antes do longa, foi exibido o curta-metragem Vendedores Ambulantes – Gambiarra Acústica de Deborah Pavani e Jeferson Santos.

Abertura oficial contou com a presença de Zé Mario, funcionário do Sindicato e morador do bairro, Cidálio, coordenador do CINEB, Marcelo, diretor de Cultura do Sindicato, Aline e Naiane, funcionárias do Procedu

Foi a quinta vez que o CINEB realizou uma sessão na entidade, que é uma grande referência na região pois desenvolve diversas atividades com crianças, famílias e idosos na área de educação, serviço social e cultura. Na última vez em que esteve no bairro, o CINEB levou o filme Rio 2. Para Aline Cabral da Silva, gerente do Serviço de Assistência Social à Família (SASF), oferecer cinema itinerante à população do local por meio do CINEB é uma oportunidade de entretenimento, lazer e cultura. “É um momento que a família tem para se reunir e se divertir, e para além disso, é o fortalecimento de vínculo das famílias”, avalia.

A sessão foi registrada pela equipe de vídeo do Sindicato dos Bancários.

Segundo Naiane Souza Teixeira, diretora de creche, o CINEB é uma oportunidade única de inclusão cultural. “As famílias normalmente não tem oportunidade de ir ao cinema e estão tendo uma chance de ver um filme que ainda está em cartaz e que muita gente não assistiria por conta das questões financeiras. Por isso o CINEB e o Sindicato dos Bancários estão de parabéns”, revela.

Ana Amélia acompanhada da sobrinha e da filha

Cerca de 100 pessoas acompanharam a sessão. Entre elas, Ana Amélia, de 37 anos, que pisou pela primeira vez numa sessão de cinema. Estava acompanhada da filha Milena e da sobrinha Bruna Alves ambas com seis anos. Ela conta que nunca teve oportunidade de ir ao cinema porque toda a vida ela e o marido trabalharam muito. Mas agora quer usufruir de mais lazer. “Adorei o filme. Quero ir mais com minha filha”, sentenciou. Dona Maria de Lourdes, de 70 anos, era outra estreante numa sessão de cinema. “Aqui é perto, por isso eu vim”, confessou.

Mesmo no escurinho, as crianças não perderam a oportunidade para se divertir

Para Marcelo Gonçalves, diretor de Cultura do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, ao levar um filme como Que horas ela volta? ao bairro União da Vila Nova, o CINEB cumpre seu papel de democratizar o acesso ao cinema. “É muito bonito esse lado do projeto, porque a gente vai para regiões distantes da cidade, conversa com moradores, é bem recebido pela comunidade. É muito gratificante poder ajudar a divulgar a cultura e o cinema brasileiro”, revela. Durante a sessão, Cidálio Vieira Santos distribui diversos brindes, como CDs, agendas e camisetas.

E no final, ocorreu o tradicional sorteio de camisetas

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS FOTOS DA SESSÃO


O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 50 mil espectadores em quase 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *