Projeto de democratização do acesso ao cinema brasileiro

Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / aconteceu no CineB / Grêmio estudantil e professores organizam sessão

Grêmio estudantil e professores organizam sessão

DSC_0392

Alunos do Grêmio Estudantil e professores da EE João XXIII, na Zona Oeste, se envolveram na organização da sessão do CINEB na última sexta-feira, (3/6), que exibiu o longa Tudo que Aprendemos Juntos, de Sérgio Machado. Antes do filme, o Projeto Passarim, de educação musical que atua na região, fez uma apresentação com alunos de violino.

Alunos e professores da Escola Estadual João XXIII fizeram uma grande mobilização para que o CINEB pudesse levar sua sessão à escola, que fica no bairro do Butantã, divisa entre São Paulo e Taboão da Serra, Zona Oeste. E mesmo com o frio e a chuva da última sexta-feira, 3/6, a sessão foi um sucesso, com mais de 200 pessoas presentes para acompanhar o longa-metragem Tudo que Aprendemos Juntos de Sérgio Machado.

O filme conta a história de Laerte, um talentoso violinista que se vê obrigado a dar aulas de música na comunidade Heliópolis depois da tentativa fracassada de ingressar na Osesp. Tem como ponto de partida a peça Acorda Brasil, escrita por Antonio Ermínio de Moraes sobre a experiência do Instituto Bacarelli na comunidade Heliópolis, em São Paulo. Sua estreia nacional aconteceu em dezembro do ano passado, já passou pelo circuito comercial e segue uma carreira internacional com os direitos vendidos para ser exibido em 22 países.

Toda mobilização pela divulgação do filme envolveu os alunos do Grêmio Estudantil Estudantes Revolucionários que conta todo apoio da coordenação da escola. Segundo a diretora, Fátima Massea Satoru, a integração da escola com a comunidade é fundamental. E os alunos organizados podem ser a ponte entre a escola e a comunidade, tornando-se protagonistas, “porque o lugar de aprender não é só na sala de aula”, avalia.

Segundo os alunos que integram o grêmio, os estudantes estão cada vez mais protagonistas de sua história. O grupo ocupou a escola em 2015 como forma de protestar contra a reorganização escolar proposta pelo governador Alckmin. “Antes tudo o que o governo mandava, os estudantes aceitavam. Mas a gente descobriu que é possível lutarmos por melhorias. As manifestações de 2013, dos 20 centavos, do passe livre, nos mostrou que era possível lutar. Os alunos não estão acomodados com o que o governo nos oferece agora”, explica Alvim Almeida, estudando do 3º ano do ensino médio.

Vanessa Dias da Silva, coordenadora pedagógica da escola lembra que recentemente os alunos arrecadaram tinta com o comércio local para pintar a quadra. “Os alunos têm muito gás, eles é que organizam todas as festas da escola. E quando eles fazem, dá certo. A escola enche, o clima fica gostoso. Tudo o que é positivo, a gente apoia. Mas sempre avisamos que é preciso fazer as coisas com responsabilidade”, conclui.

E foi assim, com a maior responsa, que os alunos entraram em contato com a Associação pela Família, uma organização não governamental que atua na região para convidar o Projeto Passarim a se apresentar antes do filme. O projeto de educação musical atende crianças e jovens em situação da vulnerabilidade social e funciona no Centro Educacional Unificado (CEU) Uirapuru, próximo à EE João XXIII. O aluno Matheus Raimundo dos Santos, integrante da direção do grêmio estudantil foi quem entrou em contato com o coordenador do projeto Passarim, o maestro Danilo Tomic. “Quando a gente soube que o filme seria sobre a história de um projeto musical, eu dei a ideia de contatamos o Passarim. O maestro aceitou na hora”, explica. “Muitos dos alunos que frequentam o Passarim, também estudam na EE João XXIII, então deu tudo certo”, finaliza Matheus.

O maestro Danilo Tomic levou um grupo de 25 crianças alunas de violino, que apresentaram peças de Mozart, Beethoven e Asa Branca de Luiz Gonzaga entre outras obras. Ao final muitos aplausos e um obrigatório bis.

O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 50 mil espectadores em quase 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Sobre admin

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>