Projeto de democratização do acesso ao cinema brasileiro

Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / aconteceu no CineB / Auditório lotado na Regional Osasco

Auditório lotado na Regional Osasco

DSC_0079

Alunos da EE José Liberatti e amigos da atriz Bruna de Oliveira lotaram o auditório da Regional Osasco na última quinta-feira (16/6) para acompanhar o longa-metragem Tudo que Aprendemos Juntos. Ao final da sessão, o projeto organizou um debate com atores presentes.

A sessão do CINEB da última quinta-feira, (16/6), que aconteceu no auditório da Regional Osasco do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região reuniu cerca de 100 pessoas para acompanhar o longa-metragem Tudo que Aprendemos Juntos. O público era formado por alunos da Escola Estadual (EE) José Liberatti e amigos da atriz Bruna de Oliveira, que mora em Osasco e atuou no filme.

Auditório da Regional Osasco lotado para exibição do filme Tudo que Aprendemos Juntos. Na foto, o filho de bancária Messias Henrique.

 

Dirigido por Sérgio Machado, Tudo que Aprendemos Juntos, conta a história de Laerte, um talentoso violinista que se vê obrigado a dar aulas de música na comunidade Heliópolis depois da tentativa fracassada de ingressar na Osesp. Tem como pon to de partida a peça Acorda Brasil, escrita por Antonio Ermínio de Moraes sobre a experiência do Instituto Bacarelli na comunidade Heliópolis, em São Paulo. Sua estreia nacional aconteceu em dezembro do ano passado, já passou pelo circuito comercial e segue uma carreira internacional com os direitos vendidos para ser exibido em 22 países.

O estudante de violino do Instituto Bacarelli Rafael Albertonni apresenta uma obra de Bach

Bruna foi uma espécie de cicerone da noite. Ela já havia participado de um debate no CCA São José, em Paraisópolis, no início de junho. Na sessão de Osasco convidou amigos e parentes e fez questão de recebê-los na entrada do prédio da Regional Osasco. Foi ideia de Bruna, por exemplo, convidar o ator Edísio Eduardo dos Santos, que também atuou no filme e o estudante de violino Rafael Albertoni, seu amigo, aluno do Instituto Bacarelli, que antes do início da sessão executou uma obra de Johann Sebastian Bach.

Abertura oficial da sessão, com o ator Edísio dos Santos, a atriz Bruna de Oliveira, o coordenador da Regional Alxandre Bertazzo e o coordenador do CINEB Cidálio Vieira Santos.

“É um sonho. Estou me sentindo como se fosse meu aniversário”, explicou Bruna sobre a possibilidade de levar o filme em que atou para Osasco. “Eu fiquei torcendo para que o filme chegasse na minha cidade quando entrou em exibição no circuito comercial, mas o máximo que aconteceu foi colocarem um totem nas salas de cinema do shopping. Com o CINEB eu realizo um sonho”, explicou antes da sessão. Edísio contou o quando foi importante para ele participar de uma produção como Tudo que Aprendemos Juntos: “foi um processo longo. Um ano para aprender a tocar um instrumento e um ano de preparação. Tivemos a oportunidade de vivenciar uma produção do início ao fim”. O ator já participou de outros dois filmes: Tapete Vermelho, o primeiro filme exibido pelo projeto CINEB, em 2007, e Se Deus Vier, que Venha Armado.

A mesa de debate, com Messias, Elísio, Bruna, Cidálio e Alexandre.

Colegas da atriz na Escola Estadual (EE) Antonio Raposo Tavares Ceneart, onde Bruna fez o ensino médio, elogiaram o trabalho que a amiga desenvolve. “Ela é ótima. Achei perfeito o trabalho dela”, comentou Ítalo Fernande Sena. “Ela merece, pois é batalhadora”, completou Milca Fernande Sena. Para Alexandre Bertazzo, coordenador da Regional Osasco do Sindicato dos Bancário, é sempre muito bom receber o projeto CINEB. “A região Oeste da Grande São Paulo, que reúne 14 municípios além de Osasco, é muito carente de atividades culturais. As pessoas não têm acesso ao cinema, sobretudo ao cinema nacional. Por isso é muito gratificante ver o CINEB chegar nessa região”, explicou.

Alunos da EE José Fortunatti participaram do debate com perguntas sobre a produção.

Após o filme, Bruna e Edísio participaram de um debate organizado pelo coordenador do CINEB, Cidálio Vieira Santos, onde responderam as perguntas das pessoas presentes, a maioria formada por alunos do 2º ano do ensino médio da EE José Liberato interessados em conhecer como se faz uma produção de cinema e a experiência em atuar ao lado de um grande nome do cinema brasileiro como Lázaro Ramos, o protagonista do filme. “Foi duro chegar aqui”, comentou Elísio, sobre a vida dos artistas brasileiros. “Eu atuo no cinema, teatro, tenho outros dois irmãos atores, mas para poder sobreviver, eu tenho outra profissão: sou motorista”, comentou. Bruna lembrou que por um longo tempo foi preciso conciliar a produção com os estudos. “Eu acordava cinco e meia, ia para a escola, depois seguia direto para Heliópolis ensaiar. À noite, tinha que estudar música. Foi um período muito corrido”, explica.

Amigos de Bruna presentes na sessão.

Na plateia, os pais de Bruna concordavam com cada frase da filha única. Consultores de vendas de seguros, José Reis e Herminepe Maria de Oliveira sempre apoiaram a filha. “Desde os seis anos eu a levo para testes na televisão, para agências de casting. Era o sonho dela, e nós sempre a apoiamos”, confessou Reis. Hayanne Parlamento, modelo e amiga de Bruna estava muito feliz por reencontrar a amiga. Por muitos anos, elas trabalharam juntas em agências de modelos, mas há três anos, Hayanne estuda medicina veterinária na Universidade Federal de Alagoas (UFAL). “Estou de férias, Bruna me convidou e eu não podia perder a oportunidade de revê-la”, confessou.

Professores da EE José Fortunatti acompanharam a participação dos alunos.

Os professores da EE José Liberatti elogiaram o projeto CINEB, que une entretenimento e formação. O clima familiar da sessão atraiu a atenção de Messias Henrique, de apenas 7 anos. Filho de uma bancária de Osasco, o garoto participou de entrevistas, brincadeiras e, de forma espontânea, permaneceu ao lado de Cidálio e Bruna na abertura da sessão, durante todo o debate e no sorteio de brindes ao final da sessão. E acabou ganhando uma camiseta. “Quando eu crescer vou ser ator”, disse em uma das vezes que pegou o microfone e foi bastante aplaudido pelo público. “Ele é espuleta, gosta de se aparecer, e estava bem à vontade aqui”, explicou a mãe que ficou o tempo todo acompanhando as peripécias do filho.

Até a próxima sessão!

O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 50 mil espectadores em quase 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Sobre admin

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>