Projeto de democratização do acesso ao cinema brasileiro

Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / aconteceu no CineB / CINEB organiza debate com diretora e atriz de Apart Horta

CINEB organiza debate com diretora e atriz de Apart Horta

DSC_0367

Cecília Engels, diretora do media-metragem Apart Horta e a atriz Letícia Tomazella participaram de um debate na última sexta-feira, 19/8, no Salão Paroquial da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, na Vila Leopoldina, na Zona Oeste. Local recebeu o projeto pela oitava vez em nove anos.

O CINEB já é velho conhecido dos moradores da região da Vila Leopoldina, na Zona Oeste de São Paulo. Em nove anos de projeto, o CINEB já levou o melhor do lado B do cinema brasileiro por oito vezes ao Salão Paroquial da Igreja Nossa Senhora de Lourdes. Dessa vez, a atividade teve um sabor especial: a diretora do filme exibido, Cecília Engels esteve presente, ao lado da atriz Letícia Tomazella, para conversar com o público presente.

Casa cheia para receber o CINEB.

Apart Horta trata de um tema cada vez mais importante na vida das pessoas: a agricultura urbana. Foi escrito e dirigido por Cecília Engels, jovem cineasta paulistana. Conta a história da baiana Nazaré que vai a São Paulo pela primeira vez para visitar seu irmão Natanael, que tem um estilo de vida voltado ao trabalho. Nazaré vive uma relação saudável com as pessoas, a natureza e a alimentação. Aos poucos trazendo seu axé e cultivando alimentos no apartamento, Nazaré germina a transformação no ambiente da vida de Natanael e do prédio em que ele vive. O filme é entrecortado com quatro mini-documentários de personagens reais que realizam experiências de cultivo de alimentos na cidade de São Paulo.

Nunca pode faltar a pipoca do seu Antonio.

O filme está em cartaz pelo CINEB há cinco sessões e esta foi a segunda vez que Cecília participou de um debate no projeto. A primeira aconteceu no Procedu, Zona Leste. A diretora conta que conheceu o CINEB quando passava em frente à Regional Paulista em um dia que estava sendo exibido o filme Chico – Um Artista Brasileiro, em abril deste ano. Na ocasião conheceu o coordenador do projeto, Cidálio Vieira Santos que a convidou a exibir seu filme em cinco sessões. Impressionada com o trabalho que o CINEB realiza na divulgação do cinema brasileiro, ela lembrou que muitos filmes produzidos nunca chegam ao público por falta de distribuição. “O cinema brasileiro precisa de ações como essa”.

Chegando para a sessão de Apart Horta.

Já a atriz Letícia Tomazella estava estreando no CINEB. Atuando em filmes, peças de teatro e integrante do elenco da novela Terra Prometida, da TV Record, Letícia considera essencial um projeto como o CINEB para democratizar o acesso à cultura e a arte brasileira, “senão ela fica elitizada. O filme, sobretudo, foi feito para ser exibido”, contemporiza.

Projeto Ecobairro trouxe uma de suas atividades para a sessão.

A sessão contou com atividades do projeto Ecobairro, que desenvolve uma série de ações sustentáveis em bairros da cidade de São Paulo. O projeto organiza sua atuação a partir de oito dimensões denominadas DNA Ecobairro: economia, cultura, educação, política, espiritualidade, saúde, comunicação e ecologia. Lara de Freitas, coordenadora do projeto, conta que o papel do DNA é “construir a sustentabilidade a partir de uma cidadania plena, capaz de encarar os desafios ambientais que as cidades enfrentam”. O Ecobairro levou à sessão uma das principais atividades de educação ambiental realizadas pelo projeto: a bola de semente, que consiste colocar em um saco de papel com terra, sementes de flores para serem soltas nas áreas verdes da cidade como ruas, terrenos, parque e jardins.

Abertura oficial da sessão.

Muitas crianças presentes montaram sua bola de sementes, entre elas os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) general Álvaro da Silva Braga, da Vila Dalva, Zona Oeste, que foram levados à sessão pelo diretor Leonardo Manini. A escola vai receber uma sessão do CINEB no próximo dia10 de setembro.

O coordenador do CINEB Cidálio Vieira Santos e a cineasta Cecília Engels.

Na abertura oficial, o frei Alcimar Fiorezi, atual padre da igreja, também era estreante numa sessão do CINEB lembrou o quanto atividades culturais integram a comunidade. “É muito importante já que traz o cinema, a cultura, a alegria, a diversão para todas as famílias. Neste momento que estamos celebrando a Semana Nacional da Família, conseguimos trazer o cinema para nossa comunidade. É muito bom”. Já Marcelo Gonçalves, diretor de cultura do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região lembrou que a entidade está em campanha salarial e a luta dos bancários por garantia de emprego também é fundamental neste momento de crise e muito lucro dos bancos. “Muitos pais de famílias estão com seus empregos ameaçados”, explicou.

Atriz Letícia Tomazella distribuindo autógrafo após debate.

No debate, após a sessão, Cecília e Letícia responderam muitas perguntas relacionadas à temática do filme. Cecília explicou, por exemplo, como foi seu trabalho de pesquisa e como chegou às entidades e pessoas apresentadas no mini-documentário que demonstram como é viável fazer agricultura urbana nas cidades.

Alunos da EMEF Álvaro da Silva Braga retornam para a Vila Dalva após sessão.

Sheila Amaral, professora da rede municipal de educação, acompanha o CINEB desde 2011. Ela lembra que quando lecionava na Educação de Jovens e Adultos (EJA) da região estava sempre presente com alunos. “O CINEB é maravilhoso, democratiza o cinema, vai até a comunidade, é aberto. Vemos, hoje em dia, que a cultura não é acessível à população e o projeto é uma forma de dar esse acesso”, explica.

O idealizador do CINEB, Luiz Cláudio Marcolino, Letícia, Cecília e Cidálio.

Andrea Zaretti, da Pastoral da Família, nunca perdeu uma sessão do CINEB na Vila Leopoldina. “A gente até sente falta quando vocês vão embora”, elogia. Também marcaram presença na sessão Carla Lima, do conselho participativo municipal do bairro João XXIII, Zona Oeste, que receberá uma sessão em setembro, e Luiz Cláudio Marcolino, atual diretor da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) e idealizador do projeto CINEB quando era presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo Osasco e Região. O CINEB agradece, ainda, a Bernardete, secretária de igreja pela distribuição dos convites.

Até a próxima sessão!

O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 50 mil espectadores em quase 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Sobre admin

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>