Projeto de democratização do acesso ao cinema brasileiro

Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / aconteceu no CineB / Jardim Ipê lota sessão para ver Gonzaga

Jardim Ipê lota sessão para ver Gonzaga

DSC_0494

Moradores do Jardim Ipê marcaram presença no salão da Paróquia Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores no último sábado (17/9) e se emocionaram com o filme Gonzaga, De Pai para Filho, de Breno Silveira, que tem no elenco o ator Domingos Montagner.

Foi a primeira vez que o CINEB esteve no Jardim Ipê, na região do Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo. E foi muito bem recebido pela comunidade da Paróquia Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. No porão da pequena igreja no alto do morro, surge um espaço enorme reservado para as festas e atividades da comunidade. O local foi transformado pela produção do CINEB numa ampla sala de cinema em que se acomodaram mais de 150 pessoas. E o público retribuiu todo o esforço da produção e emocionado, vibrou com o filme.

Muitas crianças e famílias acompanharam a sessão.

Em cartaz, o filme Gonzaga, De Pai para Filho de Breno Silveira. O longa-metragem conta a tumultuada história de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, com seu filho Gonzaguinha. Os dois foram artistas de enorme sucesso. O pai, vindo do sertão pernambucano para o Rio de janeiro nos anos 1940, inventou o baião, o mais popular ritmo musical nordestino. O filho, carioca, do Morro de São Carlos, soube como ninguém traduzir a música do morro em sambas que emocionaram o Brasil nos anos 1980. Entre o pai e o filho, um abismo que foi além dos conflitos de geração, mas que venceu o medo e o preconceito e resistiu à distância e ao esquecimento. O filme tem no elenco o ator Domingos Montagner, protagonista da novela Velho Chico da Rede Globo, que morreu afogado no Rio São Francisco no último dia 15/9. Na película, ele faz o papel de um coronel.

No elenco do filme, o ator Domingos Montagner, que recentemente se afogou no Rio São Francisco.

Ainda na sessão, também foi exibido o curta-metragem Annoni: 30 anos, que faz uma homenagem à histórica ocupação da Fazenda Annoni no dia 29 de outubro de 1985, que marcou a primeira grande ação do Movimento Sem Terra (MST).

Cidálio Vieira Santos, coordenador do CINEB brinca com o público

Para o padre João Bonifácio, que atua na paróquia há seis anos, poder contar com o CINEB é algo muito bom. “A cultura enobrece a vida humana. O que seria de nós, seres humanos sem cultura”, questiona. Para ele, levar o cinema para quem não tem acesso, seja pela distância, seja pelo custo que o cinema tem hoje em dia, é algo muito valoroso.

Na abertura oficial da sessão, a coordenadora de eventos da paróquis, Verônica Barros, Cidálio, o padre João Bonifácio, o designer Odair Nascimento e o funcionário do Sindicato dos Bancários, Donizeti.

Já para Odair José Rocha Nascimento, designer gráfico e atuante na paróquia, o CINEB representa um momento de lazer para a comunidade. “É uma parceria boa, que espero que se fortaleça”, analisa. Opinião semelhante tem Veronica Barros Medeiros Lima, professora do Movimento de Alfabetização (MOVA) na igreja e responsável pelos eventos da paróquia: “o CINEB abre um leque de conhecimento e cultura para a comunidade. Aqui tem uma senhora que me contou que faz 25 anos que não vai ao cinema. Mas é diferente o cinema vir até você, dentro da comunidade. Causa uma emoção, uma alegria na gente, é algo novo que precisa permanecer”, avalia.

O diretor da Contraf e idealizador do projeto CINEB, Luiz Cláudio Marcolino: "levar a cultura aonde o povo está".

Alguns dos presentes na sessão nunca tinham frequentaram uma sessão de cinema antes. Caso de Denise Ferreira, que recebeu o convite dos filhos João e Alfredo e resolver ver como é. Também Dona Antonio de Araújo Neto, de 74 anos, estava em uma sessão pela primeira vez. Acompanhada da filha Francisca Chaves Rodrigues da Costa, ela conta que morou por muitos anos em Itauá, no interior do Ceará e lá nunca teve oportunidade de assistir a uma sessão de cinema. “Meu marido não ia, então eu também não ia”, comenta.

No final da sessão o forró continuou.

Também estiveram presentes na sessão Luiz Cláudio Marcolino, diretor da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) e idealizador do Projeto CINEB quando foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, e a atual diretora do Sindicato dos Bancários, Fernanda Reis.

Foram distribuídos muitos brindes para quem acompanhou o filme até o fim.

Até a próxima sessão do CINEB!

O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 54 mil espectadores em mais de 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Sobre admin

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>