Projeto de democratização do acesso ao cinema brasileiro

Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / aconteceu no CineB / Jaguaré recebe CINEB pela nona vez

Jaguaré recebe CINEB pela nona vez

DSC_0067

 

O CINEB esteve na Paróquia São José de Jaguaré, na Zona Oeste de São Paulo, na última quinta-feira (22/9), para exibir o filme Gonzaga – De Pai para Filho, de Breno Silveira. Foi a nona vez que o projeto esteve na igreja do Jaguaré, um dos primeiros locais a receber uma sessão do CINEB.

Pronto para começar a sessão!

A Paróquia São José do Jaguaré, na Zona Oeste de São Paulo, é um dos mais antigos espaços que abrem suas portas para receber o projeto CINEB e não foi diferente na última quinta-feira, 22/9, quando o salão paroquial foi o palco de mais uma exibição do filme Gonzaga – De Pai para Filho, de Breno Silveira.

Em pouco tempo o salão paroquial da Igreja São José do Jaguaré lotou!

O longa-metragem conta a tumultuada história de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, com seu filho Gonzaguinha. Os dois foram artistas de enorme sucesso. O pai, vindo do sertão pernambucano para o Rio de janeiro nos anos 1940, inventou o baião, o mais popular ritmo musical nordestino. O filho, carioca, do Morro de São Carlos, soube como ninguém traduzir a música do morro em sambas que emocionaram o Brasil nos anos 1980. Entre o pai e o filho, um abismo que foi além dos conflitos de geração, mas que venceu o medo e o preconceito e resistiu à distância e ao esquecimento. O filme tem no elenco o ator Domingos Montagner, protagonista da novela Velho Chico da Rede Globo, que morreu afogado no Rio São Francisco no último dia 15/9. Na película, ele faz o papel de um coronel.

Não faltou a "pipoca por nossa conta!"

Que o público aguardou ansioso.

Além dos moradores da região, a sessão contou com a presença de alunos e professores da Escola Estadual (EE) Profª Maria José Martins e da EE Prof. Architiclino Santos. Para Jeane Ventura, coordenadora pedagógica da EE Profª Maria José e professora de inglês da (EE) Prof. Architilino, o CINEB “é extremamente importante, porque conseguimos, através do filme, realizar debates, conversar com alunos, fazer trabalhos interdisciplinares na sala de aula, entre outras atividades”, explica.

Antonio Rogério pela terceira vez na sessão, trouxe, dessa vez a família: Maria Liliane, Lídia Naiane e Antonio Samuel

Jeane é grande entusiasta dessa parceria entre a escola e o CINEB e contagia outros professores. O professor Guilherme Augusto que dá aulas de matemática e física na EE Profª Maria Eugênia estava pela primeira vez numa sessão do CINEB, e elogiou a iniciativa: “é um projeto bem legal porque entrosa o pessoal da comunidade e traz o cinema nacional para o debate dentro da sala de aula, que é bem escassa de recursos. Mostrar a vida de Luiz Gonzaga, um personagem importante da cultura brasileira, é fundamental para nossos alunos”, considera.

Professores da EE Profª Maria José.

De fato, o estudante Gabriel Martins de Barros, aluno do segundo ano do ensino médio na EE Prof. Artichino, não conhecia a história de Luiz Gonzaga, apesar de conhecer a música do rei do baião: “é uma vida de superação. Ele correu atrás do sonho dele que era simplesmente tocar”. Foi a segunda vez que Gabriel acompanhou uma sessão do CINEB. Ano passado ele esteve na sessão da paróquia, quando o projeto exibiu o longa Irmã Dulce. “Eu recebi uma carta em casa com a divulgação do filme e resolvi vir aqui assistir. Foi muito bom”, finaliza.

Abertura oficial da sessão com o padre Roberto Grandmaison e o coordenador do CINEB Cidálio Vieira Santos

A sessão também contou com a presença do idealizador do CINEB, Luiz Cláudio Marcolino.

Outro que está sempre presente na sessão é Antonio Rogério do Nascimento. Foi a terceira vez que ele acompanhou uma sessão, mas dessa vez trouxe a família. Antonio, veio do Ceará para trabalhar em São Paulo há 20 anos e neste ano casou com Maria Liliane Mota Moraes, que morava Mobaça, cidade do interior do Ceará que fica a 320 km da capital Fortaleza, e trouxe a esposa e os filhos para acompanhar a sessão.

Sueli da Silva: "vi a divulgação da sessão de cinema no Centro Profissionalizante em frente de casa".

Para o padre Roberto Grandmaison, a paróquia está sempre aberta à população. Na abertura oficial, o padre elogiou iniciativas que valorizam a ação comunitária e em sociedade. “Vocês tem que dar valor à cultura e ao conhecimento, para que isso produza algo novo, algo que rejuvenesça esse país que passa por uma grande turbulência”, comentou.

O público vibra e se emociona com a história de Luiz Gonzaga.

Na sessão, antes do longa, foi exibido o curta-metragem Annoni: 30 anos, que faz uma homenagem à histórica ocupação da Fazenda Annoni no dia 29 de outubro de 1985, que marcou a primeira grande ação do Movimento Sem Terra (MST).

Muitos famílias presentes.

Luiz Cláudio Marcolino, diretor da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) e idealizador do Projeto CINEB quando foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, também acompanhou a sessão e lembrou que projetos como o CINEB buscam oferecer cultura a quem não tem acesso: “Um sindicato cidadão não pensa somente nas pautas econômicas, apesar delas serem fundamentais para melhorar a vida dos trabalhadores. Nós também queremos dialogar com a sociedade, e o CINEB, que é uma parceria entre o Sindicato e a Brazucah, tem esse papel, de levar o debate e a cultura brasileira para muitos lugares”.

Soteio de produtos de beleza orgânicos da Surya Brasil…

… e de camisetas. Até a próxima sessão!

O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 54 mil espectadores em mais de 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Sobre admin

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>