De Onde Eu Te Vejo vai à Itapecerica

Sessão aconteceu no último sábado (19/11) no salão da Igreja Maria Mães dos Caminhantes, em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo, pela terceira vez.

O Cine B esteve no último sábado (19/11/2016), no salão da paroquial da Igreja Maria Mãe dos Caminhantes, localizada no Parque Paraíso, Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, para exibir o longa-metragem De Onde Eu te Vejo. Foi a quarta sessão realizada com o filme do diretor paulista Luiz Villaça e a sexta vez que o Cine B esteve na região.

Casa cheia para mais uma sesão do Cine B em Itapecerica da Serra.

O longa, protagonizado pelos atores Denise Fraga e Domingos Montagner, conta a história de amor de um casal através de sua separação. Em meio a uma São Paulo em constante mudança e efervescência cultural, Ana Lúcia e Fábio se separam após 20 anos de casamento e ele passa a viver no apartamento do outro lado da rua. Eles terão que aprender a viver a nova realidade – a separação, a crise no trabalho e a mudança de cidade da filha – e perceberão que no meio da confusão da vida moderna é possível reinventar uma nova forma de amar. Completando o elenco do filme estão Marisa Orth, Juca de Oliveira, Laura Cardoso, Fúlvio Stefanini, Marcelo Airoldi, Laila Zaid e Manoela Aliperti. A produção é de 2016.

A pipoca sempre é de graça no Cine B.
Azizi Mohamad, mostra a nova pulseira com o endereço do blog do Cine B.

A sessão teve início com a exibição dos curta-metragens que integram o 4º Selo Cine B da Periferia: Vendedores Ambulantes – Gambiarra Acústica, Preservar é Resistir e Nossas Histórias, Minhas Memórias. Em seguida, foi exibido o curta-metragem Graffiti Dança, de Rodrigo EBA!, que acompanha as exibições do atual longa em cartaz. Lançado em 2013, ganhou o prêmio de Melhor Curta Brasileiro pelo Júri Popular na edição São Paulo do Festival Anima Mundi. A produção, em stop motion, apresenta pintura realizadas especialmente para o filme e que permanecem ainda hoje nos muros de São Paulo. A realização é do coletivo Graffiti com Pipoca, que trabalha com grafitti e animação desde 2005.

Padre Odair Eustáquio Ribeiro Gomes experimente a pipoca do Cine B.

Para Cícero Aparecido de Melo, membro atuante da Igreja e o responsável por articular as sessões do Cine B em Itapecerica da Serra – foram três exibições na paróquia e outras três em escolas públicas da região – , o objetivo é levar cultura para uma região extremamente carente desse tipo de atividade. “Para muitos é a única oportunidade de ter o contato com o cinema, principalmente o cinema nacional”, explica.

Padre Odair, Cidálio Vieira Santos, coordenador do Cine B e Cícero Aparecido de Mello, responsável por levar o Cine B à Itapecerica na abertura oficial da sessão.

Cícero tem toda a razão. Estava presente à sessão a pernambucana Francisca de Souza Barbosa, que ainda não havia pisado em uma sala de cinema. Ela mora em Itapecerica da Serra há mais de 35 anos, mas nunca foi a uma sessão de cinema por pura “falta de interesse”. Mas aproveitou a oportunidade acompanhada do marido Edvaldo Rafael da Silva.

Muitas famílias acompanharam a sessão no salão paroquial.
As vizinhas Luzinete Maira de Melo, Alice Augusta e Angelina de Oliveira Silva aproveitaram o sábado e curtiram uma sessão de cinema.

É o caso, também, de Angelina de Oliveira Silva, de Minas Gerais, que mora em São Paulo há 43 anos.  Ela conta que nunca foi ao cinema por falta de interesse. “Mas como eu moro perto do salão, estava muito curiosa para ver como é [uma sessão]. Aproveitei que a mãe do Cícero [Luzinete Maira de Melo] vinha, então eu a acompanhei”. Ela aprovou o filme e “adorou a pipoca” de Seu Antonio.

Sorteio de camisetas para as crianças...
... e para adultos.

Para o padre Odair Eustáquio Ribeiro Gomes, o Cine B é sempre benvindo porque oferece oportunidade de cultura e de lazer para a população de periferia. “Vocês já vieram aqui três vezes, e trouxeram filmes muito bons. A Igreja pensa o ser humano como um todo, e busca formá-lo como pessoa, como cidadão”, avalia.

Até a próxima sessão!

O CINEB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 54 mil espectadores em mais de 400 sessões gratuitas realizadas em comunidades e universidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Já foram exibidos na tela do CINEB mais de 75 longas-metragens e 50 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *