Projeto de democratização do acesso ao cinema brasileiro

Últimas Notícias
Você está aqui: Capa / aconteceu no CineB / CineB completa 10 anos e exibe “Elis”

CineB completa 10 anos e exibe “Elis”

DSC_0163

O CineB completou 10 anos no último domingo (21/5). No sábado, dia 20, esteve na EMEF Amorim Lima, Butantã, para exibir “Elis”, dirigido por Hugo Prata. Antes do filme os professores de música da escola fizeram uma homenagem à cantora.

EMEF Amorim Lima, que fica em frente à Praça Elis Regina, recebeu pela primeira vez o projeto.

Maio é o mês de aniversário do CineB. No último domingo, dia 21, o projeto completou 10 anos de existência levando o cinema brasileiro aonde ele nunca imaginava chegar: nas comunidades da cidade de São Paulo, Osasco e região. E no sábado, dia 20, aconteceu mais uma das mais de 430 sessões realizadas pelo projeto nessa trajetória, dessa vez na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Desembargador Amorim Lima, no Butantã, na Zona Oeste de São Paulo.

Juan Rossi (piano) e Márcio Miele (sax) apresentam cinco sucessos de Elis

Em cartaz, o longa-metragem “Elis”, do diretor Hugo Prata, que conta a vida de Elis Regina Carvalho Costa, cantora desde criança, que entra na vida adulta deixando o Rio Grande do Sul para espalhar seu talento pelo Brasil a partir do Rio de Janeiro. Em rápida ascensão, ela logo conquista uma legião de fãs, entre eles o famoso compositor e produtor Ronaldo Bôscoli, com quem acaba se casando. Estrela de TV, polêmica, intensa e briguenta, a “Pimentinha” não tarda a ser reconhecida como a maior voz do Brasil, em carreira marcada por altos e baixos. Andreia Horta em excelente atuação interpreta Elis, além de Gustavo Machado e Caco Ciocler entre outros.

O coordenador do CineB, Cidálio Vieira Santos e a diretora da EMEF Amorim Lima, Ana Elisa Siqueira.

A escola municipal Amorim Lima atende cerca de 860 alunos de primeira à nona série e é uma referência pelo trabalho desenvolvido utilizando como inspiração a Escola da Ponte de Portugal, onde não existem paredes e os alunos não são separados por séries, mas por ciclos. Na Amorim Lima, segundo a diretora Ana Elisa Siqueira, é o “estudante que constrói seu percurso formativo, de forma coletiva” e “é uma escola que possibilita muitas experiências”, comentou no programa on-line Diálogo, disponível no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=l7YaibWygUQ).

Público acompanha história de Elis, a Pimentinha.

A escola fica em frente à Praça Elis Regina, área bastante conhecido pela população na zona Oeste, e recebeu de braços abertos o CineB, que esteve pela primeira vez no local. A diretora Ana Elisa contou que o sonho da escola é poder fazer sessões de cinema de forma regular. “Eu fiquei animada com o contato do CineB e a gente já organizou rapidamente a sessão. O que impressiona é a estrutura que o projeto leva a cada sessão. É super importante ter um bom som, cadeiras de boa qualidade, tudo isso faz uma grande diferença”, comentou.

Cidálio e a professora Ana Cecília em bate-papo sobre o filme.

E a escola fez sua parte ao escalar a dupla de professores de música para uma apresentação antes da sessão. Juan Rossi, pianista e regente do coral da escola e Marcio Miele, saxofonista e cantor apresentaram canções que marcaram a carreira de Elis Regina como “Romaria”, “Águas de Março”, “O Bêbado e o Equilibrista” e “Como Nossos Pais” . Para o coordenador do CineB, Cidálio Vieira Santos, a sessão foi especial. Segundo ele, o projeto chega aos dez anos graças ao respeito que o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região tem na sociedade. “O CineB está mudando a visão das pessoas sobre o cinema brasileiro. Tem entidade que recebeu o projeto quase dez vezes nesse período, então vai criando uma nova cultura de apreciação da produção nacional. A pessoa vê um, dois, três filmes e percebe que o cinema brasileiro é bom, começa a procurar mais”, avalia.

Glória Ferreira e os flhos Vitor Matheus, Ingrid e Emily, após sessão.

“Elis”, exibido pelo Cine B, é um exemplo. O filme é muito bem feito e recebeu elogios – e críticas – de muitos dos presentes ao final da sessão. Marcia Chaim Ceron, moradora da Praça Elis Regina e fã da cantora, aproveitou a sessão para ver o filme. “Gostei muito, mas o final é um pouco triste. O importante é que a gente tem ela no coração”, argumenta. Já Ingrid Souza, de 13 anos, aluna da 8ª série da escola, adora filme sobre biografia. Para ela o CineB é uma possibilidade para quem “não tem acesso ao cinema porque não tem dinheiro e gostaria de ter cultura, conhecer um filme brasileiro”, afirma. Já para Ana Cecília Simões, professora de primeiro ano na escola, é fundamental existir projetos como o CineB que oferecem “acesso da cinegrafia brasileira à população. É uma forma de trazer às pessoas argumentos que ajudem a dizer coisas importantes e façam-nas defender posições, refletir”, concluiu.

Até a próxima sessão!

O CineB é um circuito itinerante de cinema realizado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e pela Brazucah Produções. Desde 2007, o já atingiu um público superior a 56 mil espectadores em mais de 430 sessões gratuitas realizadas em comunidades de São Paulo. A iniciativa busca democratizar o acesso ao cinema nacional e divulgar os filmes produzidos no Brasil. Foram exibidos na tela do CineB mais de 100 longas-metragens e 69 curtas-metragens, além da realização de pré-estreias exclusivas.

Sobre admin

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>